domingo, 6 de julho de 2008

Livro ajuda pais a educar e criar filhos únicos


Lançado este mês no Brasil, Criando Filho Único traz dicas de como melhorar a relação dos pais que têm apenas uma criança.


Você se sente confuso ou culpado por ter um único filho? Mas não precisa, porque esse perfil familiar é cada vez mais comum. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), uma em cada dez mães tinha apenas um filho na década de 90. Atualmente, esse índice aumentou. De acordo com a Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde de 2006 (PNDS), divulgada nesta quinta-feira pelo Ministério da Saúde, a média de filhos por mulher brasileira caiu de 2,5 para 1,8 entre 1996 e 2006. Apesar de muitas dúvidas, a criação do filho único tem grandes recompensas. E é isso que a educadora americana Carolyn White, que tem apenas uma filha, mostra no livro Criando Filho Único (Editora M.Books), recém-lançado no Brasil.


Há mais de dez anos, ela e o marido são responsáveis pelo site Only Child (http://www.onlychild.com/), que trata do tema e recebe as dúvidas de pais que buscam conselho e apoio na criação de seus filhos únicos. “Todos nós cometemos erros em algum momento enquanto criamos nossos filhos. A idéia é que erremos o menos possível e que possamos sentir o perdão de nossos filhos em relação a esses erros quando eles nos dizem o quanto nos amam e como nós os criamos bem”, diz.



Como evitar superproteger seu filho único


Faça uma lista de seus medos (como imaginar que seu filho convive com crianças que são má influência ou o que pode acontecer se ele for sozinho a uma festa) e elimine o que você descobrir que não faz sentido.Conheça a verdadeira capacidade de seu filho em diferentes estágios do desenvolvimento. Dê a ele oportunidades para ter aventuras e para fracassar. Discuta confiança com seu filho. Acredite que o sistema de valores de sua família orientará as decisões de seu filho quando ele crescer. Deixe seu filho resolver alguns problemas sozinho. Não fique sempre lá para juntar os cacos. Saiba que em alguns momentos é importante ceder e deixar seu filho descobrir como agir sozinho.




Dicas para ensinar a noção responsabilidade ao seu filho único


Crie tarefas regulares para a criança. Há algumas específicas para cada idade: Aos 2 anos: ajudar a regar as plantas, guardar os brinquedos. De 3 a 4 anos: ajudar a cuidar do gato ou do cachorro, a plantar flores, a regar a grama, a fazer sanduíches para o lanche, a colocar e a tirar a mesa (embora garfos e facas possam acabar em lugares estranhos). De 5 a 6 anos: ajudar a fazer a cama (não ficará excelente, mas e daí?), ajudar a dobrar, pendurar e guardar roupas, a preparar o lanche e os salgados para a escola, a assar biscoitos, trazer o jornal, alimentar os animais de estimação. A partir de 6 anos: pôr o lixo para fora, esvaziar a máquina de lavar louça, passar o aspirador, tirar o pó dos móveis, separar roupas para lavar, trocar a areia da caixa do animal de estimação, levar o cachorro para passear, ajudar a guardar as compras de supermercado.

3 comentários:

Catarino disse...

Olá vim visitar seu blog e convidar que visite o meu em www.blogdocatarino.com

Catarino disse...

Esqueci de dizer que favoritei você no blogblogs.

R Lima disse...

Vou ter que ler isto.. já tô na fase do "ter filhos".. ser pai.r..ss

Abçs,



Texto de hoje: aMor...

Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Related Posts with Thumbnails