segunda-feira, 9 de julho de 2007

Quem? Egoísta, EU?


É, o egoísmo é uma das maiores características deste ser pensante, o HOMEM. E porque não dizer que o egoísmo é um vício! Na verdade o que vem a ser um vício, ou o que vem a ser um viciado? Viciado é todo aquele que perde o comando da sua mente. Que não consegue fazer valer a sua vontade real. Que se sente dominado, aprisionado a determinadas condutas. Se formos analisar o vício em sí, depararemos com o egoísmo como raiz oriunda das atitudes que conduziram a este estado de vício.

Há muitos tipos de egoísmo, dentre eles podemos ressaltar o individual, o social, o político, o religioso, o econômico. Mas como o egoísmo é uma palavra muito forte e muito feia, ninguém aceita ser chamado de egoísta, e sempre terá um bom argumento para justificar suas atitudes egoístas.

O egoísta individual, se acha uma pessoa maravilhosa, dotada só de qualidades, e ao ser, por ventura, enquadrado no grupo dos egositas nato, vai tentar fundamentar porque não o é, com tanta veemência, fará monólogos intermináveis na comprovação do seu “não egoismo”, que com isto se fará presente, como centro das atenções por um tempo ainda maior, e depois de tudo elucidado, sairá se sentindo vitorioso. Somos “expert” em identificarmos o egoísmo alheio e assim sendo nos colocamos na defensiva, e com isso estamos acentuando o nosso lado egoísta.

É o egoísmo falando alto.

Há os que praticam a caridade dando um pouco do que têm aos necessitados e com isso não se consideram egoístas. Mas o “não egoismo” é muito mais do que isso. O verdadeiro valor está em fazer a caridade,. mas se a praticamos e dizemos que não esperamos nenhuma recompensa nesta vida terrena, por certo estaremos a espera de uma recompensa numa outra vida, se é que ela existe. Mas como não temos certeza, achamos melhor não arriscar...

É o egoísmo falando alto.

Você está passando por uma situação difícil e o seu emocional está tremendamente abalado. Você precisa de alguém que lhe ouça, pois o fato de dividir um problema com alguém faz com que este se torne menos “pesado” . Só que este alguém, ao invés de ouví-lo, vai tentar confortá-lo contando casos semelhantes, onde ele mesmo é o protagonista. E o que é pior, não se dará conta de que inverteu os papéis. Sairá satisfeito desta explanação e consequentemente se sentindo mais leve, e ainda por cima, com a sensação de dever cumprido.

O mesmo ocorre nos casos de doença física ou psicológica. Neste campo então os exemplos são fertéis e muitas vezes com fins trágicos. Só que a pessoa normalmente não se dá conta do rumo que a conversa está tomando, pois está tão embevecida em ser o centro das atenções que ao invés de animar o então “paciente” acaba jogando-o na sarjeta, e só cairá em sí quando acabar de contar o episódio e então ficar aquele silêncio macabro. Aí então nada mais poderá ser feito. Todos sabemos que há inúmeras situações semelhantes, mas naquele momento não conseguimos valorizar a situação do outro. Temos sempre que tomar a dianteira e nos colocar no centro.Na verdade as pessoas não conseguem sair de si mesmo. Não conseguem olhar ao seu próprio redor e enxergar o outro. Sempre têm os olhos voltados para si. Quando será que teremos o respeito de ouvir, sem nada falar, de opinar, sem mencionar casos próprios, de nos compadecer de uma doença sem nos colocar no centro, desviando a atenção do então fragilizado.

É o egoísmo falando alto.

Nos casos de sucesso alheio então, o egoísmo se mostra sem qualquer roupagem. Se sabemos que alguém está em ascenção, ficamos pensando: “ porque com ele e não comigo? O quê será que há de errado comigo ... Será que não sou merecedor de tamanho sucesso?” Com isto mandamos, sem qualquer economia, uma dose imensa de energia negativa para o então vencedor, e se por ventura ele vier a fracassar, diremos com toda a convicção: “está vendo como ele não era merecedor! Se tivesse acontecido comigo, o resultado seria diferente.”

É impressionante como conseguimos ser egoístas no nosso dia a dia com coisas tão pequenas. Se vamos deixar nossos filhos na escola paramos o carro bem na porta, na importa se estamos em fila dupla, bloqueando o tráfego, quem sabe causando transtornos àquele executivo, que não tem filhos naquela escola, que tem uma reunião importante de negócios e já se encontra atrasado, e ainda por cima tem que ficar, ali parado, esperando a criança descer, pegar sua mochila e ainda dar beijos de despedidas em todos que não vão descer. Ou mesmo nos casos em que encontramos uma vaga para estacionar. Na verdade há espaço para dois carros mas paramos bem no meio, pois assim nos poupamos de manobrar, sem nos importarmos com o outro que poderia também ali estacionar.

Há os que numa estrada congestionada andam pelo acostamento sem se preocupar que podem vir a causar acidentes, além do que, quando querem retornar à pista forçam sua entrada causando transtornos ainda maiores. E nas filas de bancos há os “espertos” que quando encontram um conhecido, que está quase para ser atendido, logo se colocam na frente dele travando uma conversa boba não deixando margem nem para ele mesmo protestar. E o pior é que ainda contam vantagem, aos outros, por conta destas atitudes.

É o egoísmo falando alto.

Há aqueles que ocupam cargos chamados de “confiança”. Alguns colocados lá pelas nossas mãos e tão logo, nos gabinetes entram, esquecem-se das promessas feitas e vão passando por cima, como se fossem rolos compressores, de valores como honestidade, honra enfim, de tudo e de todos e neste ritmo seguem a caminhar rumo a uma ambição desmedida, uma ganância imensa, procurando tirar o maior proveito, em causa própria, para desfrutar ao máximo o tempo que lá ficarem. No seu íntimo pensam “se todos os que por aqui passaram, fizeram, eu é que não vou perder esta oportunidade...”

Nos relacionamentos seja quando o amor é imenso ou quando ele já não se faz mais presente, o egoísmo aparece de todas as suas formas. Vou me valer de um poema de * Liv Ullmann que tão bem retrata esta presença egoística.

Egoísmo!!!??

Minha felicidade sou eu , não você.
Não só porque você pode ser temporário,
mas também porque você quer que eu seja
o que não sou...
Não posso ser feliz quando mudo
só para satisfazer a você.
só para satisfazer seu egoísmo
Nem posso me sentir contente
quando você me critica por ter meus pensamentos,
ou por ver o que você não vê...
Você me chama de rebelde.
No entanto, cada vez que rejeitei suas crenças...
você se rebelou contra mim...
não procuro moldar sua mente..
Sei que você está se esforçando para ser só você...
E não posso permitir que me diga o que quer ser,
pois estou concentrada em ser eu...
Você disse que eu era transparente…
e fácil de esquecer....
mas, então, porque tentou usar a minha vida??
para provar a si mesmo o que você é...??!!
É o egoísmo falando alto.

Há quem diga que o homem é uma ilha. Eu diria que o homem é uma estrela situada na imensidão do céu, e que aos seus olhos, está rodeado de outras estrelas, mas a distância que existe entre uma e outra é tão imensa que se torna inatingível. Assim sendo prefere olhar sempre para sí mesmo, e com isto se sente parte do todo e mais uma vez se situa como o centro do universo.

Será que um dia haverá um remédio para o egoísmo? Será que haverá o dia em que conseguiremos olhar o outro à nossa imagem e semelhança? No fundo sabemos que o remédio está dentro de nós mesmos, e é de uma simplicidade imensa, temos só que agir usando a BOA VONTADE.

O dia que conseguirmos comemorar a vitória do outro como se nossa fosse, que conseguirmos nos alegrar com a ascenção do outro como se fosse a nossa, que conseguirmos chorar com a dor do outro, sentindo-a na mesma intensidade, que conseguirmos....., que conseguirmos....., que conseguirmos....

Quem sabe poderemos nos intitular: SERES HUMANOS

4 comentários:

Anônimo disse...

Egoísmo...o ícone do individualismo contemporâneo.Mas a gente sempre acha que egoísta é O OUTRO mesmo.
Muito bom!

Johnnatan disse...

Boa reflexão! Cabe muito bem para o atual momento, quando o outro é deixado de lado na maioria das horas.

Mônica Montone disse...

querida que postããããão!!! Terei que ser egoista, agora, rs*, e dizer que volto para ler depois...... Tô meio corridinha!

Mas já vi que o tema é bom :o)

beijocas e boa semana

MM

Eduardo Malta disse...

Na pressa de viver intensamente,curtindo tôdas as emoções e a ganância de concentrar em si tôdas as aatenções e adquirir por todos e qualquer meios bens materiais ,até mal adquieidoso homen será cada vez mais inssensivel e egoista.

Related Posts with Thumbnails