quinta-feira, 26 de julho de 2007

'Jovens do Brasil têm mais amigos virtuais'


O levantamento, realizado pela MTV Networks (que inclui os canais de televisão MTV e Nickelodeon) e pela Microsoft, avaliou o papel que a tecnologia tem na vida de 18 mil jovens de oito a 24 anos.

Na pesquisa, foram ouvidos jovens que têm acesso fácil à internet, telefones celulares e pelo menos dois outros aparelhos eletrônicos.

O estudo aponta que os jovens têm, na média global, 94 contatos guardados no celular, 78 na lista em programas de mensagem instântanea e 86 em sites de relacionamento como o Orkut.

Os outros 15 países pesquisados foram Grã-Bretanha, Alemanha, Holanda, Itália, Suécia, Dinamarca, Polônia, Estados Unidos, Canadá, México, China, Índia, Japão, Austrália e Nova Zelândia.

Paixão pelas engenhocas
Além de se destacar pelo número de amigos na internet, os jovens brasileiros também fazem parte de um grupo pequeno que adora as novidades tecnológicas.
Embora os jovens de todo o mundo tenham mostrado que usam celulares e a internet com grande freqüência, apenas 20% deles – principalmente brasileiros, chineses e indianos – disseram que "amam" tecnologia.

"Os jovens não vêem 'tecnologia' como algo independente – é parte de suas vidas", diz Andrew Davidson, vice-presidente da VBS International Insight, uma divisão da MTV Networks encarregada de fazer pesquisas.

"Eles não gostam de mandar torpedos ou e-mails por si só, o que eles gostam é de se comunicar com seus amigos o tempo todo."
Cultura local

A pesquisa também descobriu que jovens de diferentes países utilizam a tecnologia de forma diferente.

Em países como Brasil e a Austrália, com uma forte cultura de vida ao ar livre, os jovens usam mais o celular para paquerar, marcar encontros e tirar fotos de seus amigos, enquanto os jovens do norte da Europa têm uma abordagem mais prática da tecnologia.

A China foi o único país pesquisado em que as crianças entre 8 e 14 anos preferem acessar a internet a ver televisão.

Segundo o estudo, isso tem a ver com as características da sociedade do país: a China tem um uso mais baixo de celular entre os jovens, um mercado de mídia impressa menos evoluído e famílias com mais filhos únicos.

Em compensação, no Japão, os jovens preferem se relacionar mais com o celular do que pela internet – o que seria um reflexo da vida em casas pequenas, em que eles têm menos privacidade para usar o computador.

Um comentário:

Graciela disse...

tem supresa no meu blog, espero q goste, passa lá!!
beijos
Graciela

Related Posts with Thumbnails